DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

25.3 C
Manaus
sábado, dezembro 4, 2021

DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

Vereador Sassá propõe que não vacinados sejam proibidos de receber atendimento hospitalar

O vereador Sassá da Construção Civil (PT) defendeu, em sessão da Câmara Municipal de Manaus (CMM) de terça-feira (23), que as pessoas ainda não vacinadas contra a Covid-19 sejam proibidas de receber atendimento hospitalar caso desenvolvam sintomas da doença.

“Nós temos que ‘colocar’ uma lei para as pessoas que não tomarem vacina, não tem hospital para eles. Querem cobrar, mas não sabem que tem que fazer o dever de casa. Tem que ter consciência”, declarou.

- Anúncio -

A proposta, no entanto, é inconstitucional, já que a Carta Magna de 1988 determina que o direito à Saúde é um dever do Estado.

O vereador argumentou que “95% da população não vacinada está sendo infectada pelo vírus na Alemanha e nos Estados Unidos”. Sassá criticou a estratégia do governo do Amazonas de distribuir ingressos para shows e jogos de futebol com o objetivo de incentivar a vacinação, a exemplo da campanha “Vacina Premiada”, que sorteou ingressos para a partida Brasil x Uruguai pelas Eliminatória da Copa do Mundo. O jogo aconteceu no dia 14 de outubro na Arena da Amazônia.

Leia mais:

Sassá propõe passe livre a estudantes da rede municipal

“Papel de mariquinhas”: pronunciamento do vereador Sassá irrita Mandel e Guedes

 

Nesta semana, a campanha está sorteando ingressos para jogo de futebol feminino e shows musicais e humorísticos. “Sou contra dar cesta básica, ingressos para tomar vacina. Tem que tomar vacina por conta própria. Isso é corrupção. Essa pessoa que só quer tomar vacina por troca, tem que ser presa”, disse Sassá.

No início da sessão desta terça-feira, o parlamentar pediu ao governador Wilson Lima (PSC) e ao prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) que intensifiquem a proibição da entrada de não vacinados em eventos realizados em locais públicos nas festas de fim de ano e do Carnaval.

“Quero quero fazer um apelo a esta Casa, que aprovem uma moção ou indicação para que as pessoas que deixaram de receber as vacinas não participem de eventos de fim de ano. Se não estiver tomado as duas doses, não participa. A quarta onda já aconteceu na Europa e a terceira onda pode começar no Amazonas”, ponderou.

 

Daniel Amorim, com informações do Amazonas Atual

 

Acompanhe nossas redes sociais

Instagram

Facebook

Twitter

Artigos Relacionados

Mantenha-se Conectado

1,298FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
29SeguidoresSeguir
158InscritosInscrever

Últimos Artigos