DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

24.3 C
Manaus
quarta-feira, janeiro 26, 2022

DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

Queiroga diz que mortes de crianças por Covid-19 “estão dentro de patamar”

 O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que não há necessidade de urgência na aplicação de vacinas contra a covid em crianças de 5 a 11 anos pelo fato de ser um público menos vitimado pela doença.

 

Óbitos de crianças estão dentro de patamar que não implica em decisões emergenciais. Isso favorece que o ministério possa tomar decisão baseada na evidência científica de qualidade, na questão da segurança e da eficácia”, afirmou Queiroga na porta do ministério.

- Anúncio -

O ministro acrescentou que as pessoas que participarão de consulta e audiência pública sobre a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos são “pais e mães que têm o direito de opinar” sobre a imunização de seus filhos.

 

Leia mais:

Queiroga estabelece prazo para divulgar decisão sobre vacinação em crianças

Relatório final da CPI propõe indiciamento de Pazuello e Queiroga

A consulta está prevista para começar nesta quinta-feira (23). “Isso vai ser tratado no âmbito técnico do Ministério da Saúde. Não é eleição, é consulta pública… Não há nada de novo nisso, e foi validado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Não podemos querer usar decisões da Corte de maneira self-service. A decisão do Lewandowski é própria e o ministério a cumprirá“, argumentou Queiroga.

O ministro demonstrou irritação e encerrou a entrevista depois de ser indagado sobre a rejeição por parte do governo federal às recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que orienta a aplicação de doses da Pfizer no público infantil e a inclusão deste no Plano Nacional de Imunização (PNI).

O STF deu até 5 de janeiro para o governo se manifestar sobre vacinação de crianças. O governo informou que o resultado deverá servir “como base” para a definição final sobre a aplicação em crianças.

O lugar de discutir esses temas é o Ministério da Saúde. A consulta pública visa ouvir a sociedade. Isso não é uma eleição, não é para opinião de ‘grupo de zap’, como estão falando por aí. Queremos ouvir a sociedade, incluindo os especialistas”, disse.

 

Via UOL

 

Acompanhe nossas redes sociais

Instagram

Facebook

Twitter

 

Artigos Relacionados

Mantenha-se Conectado

1,298FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
40SeguidoresSeguir
167InscritosInscrever

Últimos Artigos