DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

24.3 C
Manaus
quarta-feira, janeiro 26, 2022

DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

Conass afirma que estados não vão exigir prescrição para vacinar crianças

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Eduardo de Oliveira Lula, assinou carta divulgada nesta sexta-feira (24) em que afirma que os estados não vão exigir pedido médico para a vacinação de crianças.
Ontem (23), o ministro da Saúde Marcelo Queiroga, afirmou que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos será condicionada a prescrição médica e assinatura de termo de consentimento pelos pais.
“Infelizmente há quem ache natural perder a vida de vocês, pequeninos, para o coronavírus. Mas com o Zé Gotinha já vencemos a poliomielite, o sarampo e mais de 20 doenças imunopreveníveis. Por isso, no lugar de dificultar, a gente procura facilitar a vacinação de todos os brasileirinhos. E é esse recado que queremos dar no dia de hoje, véspera de Natal: quando iniciarmos a vacinação de nossas crianças, avisem aos papais e às mamães: não será necessário nenhum documento de médico recomendando que tomem a vacina. A ciência vencerá. A fraternidade vencerá. A medicina vencerá e vocês estarão protegidos”, diz a carta assinada pelo presidente do Conass.
Leia mais:
No dia 16 de dezembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a imunização dessa faixa etária com a vacina da Pfizer. O órgão é o responsável pela autorização de vacinas.
- Anúncio -

No entanto, o Ministério da Saúde ainda não determinou medidas para iniciar a aplicação da vacina em crianças. Ao invés disso, anunciou a realização de uma consulta pública para ouvir a sociedade a respeito da imunização desse público.

A consulta pública ficará disponível até 2 de janeiro. Especialistas avaliam que essa etapa é inédita no processo e que vai atrasar ainda mais a imunização infantil.

Antes de abrir a consulta, diretores do ministério se reuniram com opositores da vacinação infantil. O presidente Jair Bolsonaro também já manifestou diversas vezes contra a vacinação.

Via G1

Acompanhe nossas redes sociais

Instagram 

Facebook

Twitter 

Artigos Relacionados

Mantenha-se Conectado

1,298FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
40SeguidoresSeguir
167InscritosInscrever

Últimos Artigos