DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

   Ouça a FM 92.3
25.3 C
Manaus
domingo, outubro 17, 2021

DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

   Ouça Rádio Onda Digital FM 92.3

Justiça realiza mutirões para agilizar processos previdenciários no Amazonas

O Tribunal de Justiça do Amazonas, por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc-Cível), está dando continuidade, nesta semana, à realização de mutirões de instruções e perícias médicas e sociais em processos previdenciários nas comarcas do interior do Amazonas.

Desta vez, a ação acontece em Humaitá, onde os trabalhos tiveram início na segunda-feira (27) e prosseguem até o próximo dia 2 de outubro, com o apoio das equipes da 1.ª e da 2.ª Varas da comarca.

- Anúncio -

Veja também:

Justiça suspende aumento de salário do prefeito e de vereadores de Humaitá

A atuação da Cejusc-Cível vem impactando na redução significativa do acervo de processos relacionados à matéria previdenciária do Tribunal. Em 2017, a estatística do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) indicava 42 mil ações dessa categoria em tramitação no Judiciário amazonense.

“Houve uma redução em quase 2/3 dessa estatística. Atualmente, o acervo do TJAM conta com menos de 13 mil processos previdenciários em curso. A pretensão é de reduzir esse acervo para menos de 4 mil em um ano”, explicou o juiz Taketomi.

O Cejusc Civel atua de forma remota e presencialmente. Uma equipe de quatro servidores está na Comarca de Humaitá realizando o mutirão de audiências presenciais, instruindo partes e testemunhas, bem como elaborando sentença em mais de 2 mil processos. Segundo informações do magistrado, foram selecionados processos pendentes de instrução e conclusos para sentença.

As partes autoras dessas ações constituem, em grande maioria, pessoas idosas e em situação de vulnerabilidade social, que vêm sendo atendidas com o devido cuidado, dentro das restrições impostas pela pandemia da covid-19.

As audiências estão sendo presenciais, com a proteção de acrílico sobre as mesas, higienização das mãos, uso de máscaras, limpeza, distanciamento social e desinfecção do ambiente.

Rapidez e eficiência

O mutirão impacta positivamente para o jurisdicionado. “A ação concretiza a entrega da prestação jurisdicional de forma rápida e eficiente, tendo como beneficiários os segurados especiais (agricultores e pescadores), que tiveram seus pedidos indeferidos administrativamente pelo INSS”, diz o juiz Taketomi, que também esclareceu a competência do Judiciário Estadual para esse tipo de ação que envolve um órgão federal.

Além da celeridade na prestação jurisdicional, o mutirão contribui para o cumprimento da Meta 1 do CNJ, de julgar mais processos que os distribuídos (todos os segmentos); da Meta 2, de julgar processos mais antigos e da Meta 3, que é estimular a conciliação.

Além de Humaitá, as Comarcas de Itacoatiara, Autazes e Manacapuru serão beneficiadas com o mutirão, que já foi realizado nas Comarcas de Lábrea, Careiro Castanho e Manaquiri.

Acompanhe nossas redes sociais

Instagram

Facebook

Twitter

Artigos Relacionados

Mantenha-se Conectado

1,298FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
21SeguidoresSeguir
144InscritosInscrever

Últimos Artigos